13 de mai de 2009

Lançamento de Filhos de Galagah

(Post importado. Data: 14/12/2008)

Saudações amigos leitores!

Não vou dizer que foi algo fácil. Várias lutas, sacrifícios e esforços foram realizados para chegar neste ponto. Este evento, para mim, parece ter começado em Outubro, quando assinei contrato com a editora Idea. A corrida havia se iniciado.

Acompanhei de perto, passo a passo da produção do livro. Junto da excelente equipe da idea, mais meu amigo e desenhista Licínio, o trabalho foi duro. Mas, no final, ao receber o livro em casa, 26 horas antes do lançamento, eu tive um bom pressentimento. Ao pegar o sonho materializado e correr os dedos em suas páginas, eu soube que tudo daria certo.

Nas últimas 24 horas antes do lançamento, eu não parei. Buscando coisas, levando coisas, preparando, organizando, ligando. Um sufoco pelo qual passei sorrindo.
Conseguimos que uma pequena chamada saísse no jornal regional de maior circulação no dia do evento (Carol, Eloá e o pessoal do ICBEU, obrigado).

O auditório onde seria o lançamento, não estava disponível, mas o ICBEU nos concedeu o salão de convivência, maior e melhor. Surgiu um problema, pois não havia som no local, item que Erineu, o rapaz que me alugou um datashow resolveu de imediato.

E finalmente, duas horas antes do evento, consegui parar um pouco e me preparar. Tudo estava pronto, bastava aproveitar o momento.


Meia hora antes do evento, eu e minha esposa já estávamos lá. E alguns amigos já chegavam, querendo ajudar, querendo ver o livro impresso. Querendo tocar o sonho que se materializou.

O relógio, cruel, correu rápido. E entre exibições do trailer e de imagens que preparei, conversas e abraços, o lugar ficou cheio. Amigos que há muito, não via, parentes e pessoas que não conhecia. Todos unidos para prestigiar o sonho. Todos curiosos pela chave (o livro) que abriria o portal para um mundo que, com tanto afinco, eu dizia ser fantástico.

Então sentei finalmente e cliquei a caneta para que pudesse usá-la. E uma fila de pessoas sorridentes se formou, de olhares curiosos e orgulhosos, aguardando por algumas palavras minhas, as primeiras que leriam naquele exemplar.

Recebi um a um, sentia-me em casa, entre amigos. Uma mensagem diferente para cada pessoa, vinda do coração e improviso, e admito, não lembro de metade do que escrevi. Mas não importa, pois vieram da alma.

Na primeira folga, levantei-me para homenagear as pessoas que me inspiraram e orientaram. Palavras ditas com alegria, em meio a brincadeiras e coisas sérias. E vinham, de tempos em tempos, os aplausos, que pareciam ecoar pelo salão, deixando os olhos brilhantes e a garganta seca.

E, de repente, o primeiro abraço de despedida veio. Só então olhei para o relógio e vi que a noite já se preparava para acabar. Foram mais alguns autógrafos, outros abraços e o fim aconteceu. A missão estava cumprida. O primeiro passo havia sido dado.

A todos vocês que deram as mãos em uma corrente de bons pensamentos, e torceram por mim, seja naquele evento mágico, seja distante, meus sinceros agradecimentos.

A vocês que atravessaram o portal junto comigo e, agora, caminham nas terras fantásticas de Grinmelken, sejam bem vindos.

Eu prometo que mais histórias serão registradas e que vocês poderão adentrar este mundo mais vezes.


Um Grande Abraço a todos!

Leandro Reis

Nenhum comentário: